Visitando fantasmas…

Minha primeira noite em Buenos Aires foi terrível. O teto do nosso quarto parecia a cena final de um dos filmes do Caça Fantasmas, todos os meus estavam à soltas. Recentemente tive algo parecido com “síndrome do pânico”, pensando bem acho que já se passaram 2 anos mas o negócio é feio, então parece que foi recentemente… O fato é que não havia nada de errado, apenas um vôo 2 horas atrasado e um quarto que em nada parecia com o da foto da reserva, era pequeno, cheirava a mofo, quente e barulhento, mas não seria suficiente pra causar tamanho estrago. Nosso cérebro é que tem porões muito mais escuros. Enfim, sobrevivi… 

E após a noite em claro, nos apresentamos para o café da manhã com 1h de antecedência, uma diferença do fuso horário que ainda não tínhamos ajustado. Tomamos café e fomos comprar as passagens do Buquebus, para nossa entrada no Uruguai. Uma experiência mal sucedida de um rapaz que muito admiro, em Buenos Aires, não me animou a passear pelas calles em bici, então as deixamos descansando, teríamos aproveitado mais em bicicleta, com certeza.

Fomos de táxi comprar as passagens e depois saímos andando até o metrô (que chamam por lá de Subte), uma belíssima árvore e uma boa surpresa: a 1 mês estão com um programa gratuito de empréstimo de bicicletas.

Gigantescas árvores pela cidade

 

Programa de empréstimo de bicicletas

Mejor en bici

Localizamos os Subtes (metrô/trem um poquito mais precários que os paulistas) e rumamos para um passeio indicado por uns goianos no dia anterior: fomos visitar o cemitério. O ponto turístico estava cheio e dentre os ilustres, a menos desconhecida para mim era Evita Peron, que foi interpretada por Madona em filme que vou tentar assistir mais uma vez. No cemitério, os caixões não são enterrados e ficam à mostra, só não consegui ver os “ossos” da Evita, como a Goiana havia dito que era possível… Flávio não quiz sacar nenhuma foto no cemitério, eu também não…

Há pouquíssimos negros na Argentina, na rodoviária uma “Chica” com cara de garota fantástica limpava os banheiros, a pobreza por lá parece ter rosto de índio… os encontramos no metrô e em uma manifestação muito próxima de onde estávamos hospedados.

Metrôs um tantico precários...

Cara de Índio

Manifestação em protesto a expulsão truculenta de população indígena

 

Do mais, os hermanos realmente têm uma bela cidade…

Eu ia colocar mais uma foto, mas o processo por aqui está mucho liento… mejor ver lo álbum, abracitos!

Anúncios

Uma resposta em “Visitando fantasmas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s