Levantar âncoras, hastiar bandeiras!

4° Dia: 07/01/11 – De Colonia del Sacramento até Blancarena – 70 km

“O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa. Sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem” Guimarães Rosa

Saindo do Hostel El Viajero em Colonia del Sacramento

Como já deu pra ver, pra gente, viagens “externas” são sempre “internas” também… por um lado, acho que isso vai ser bom um dia, o processo de autoconhecimento e esses papos, mas por enquanto às vezes é meio doloroso e chato.

Percebi que não poderia fazer qualquer tipo de viagem depois de uma viagem que fizemos à Bahia. Fomos a Salvador com mais uma amiga pra participar de uma Conferência Mundial do Serviço Social, Flávio foi a tira colo pois depois queríamos dar uma esticada… depois de dias de palestras catastróficas saímos da desigual Salvador, maior cidade negra fora da África, com um Pelourinho que nos remonta a escravidão, em direção à Morro de São Paulo, uma ilha paradisíaca a 4h de lá… e foi triste. Só haviam extrangeiros por lá, italianos, franceses e toda espécie de europeus e, trabalhando, estavam os negros sadíos (os “doentes” ficaram lá no Pelourinho), pronto, de novo havíamos voltado a escravidão e continuávamos a ser colônia…

A conversa com Marcela e Pablo na noite anterior foi altamente revigorante e muito prazerosa. Pudemos relembrar um pouco o que também estávamos fazendo ali: conhecendo a nossa Maiúscula América, como nos disse Che, com suas riquezas e pobrezas, com seus problemas, passado e sonhos comuns, o que nos faz Terras Hermanas…

Acordamos tranquilos, sem despertador, e tomamos café ao som de Chico Boarque, nos despedimos e partimos pro nosso, finalmente, primeiro dia de pedal. Já sabíamos também que pedalar nos faria um grande bem, e assim foi. Um dia de vento à favor, quanta alegria! E um início de pedal por um ótimo acostamento e ainda mais na sombra…

Sombra e vento fresco

Mas a pedalada era longa e não tardou pro sol nos dizer por que merece um lugar na bandeira Uruguaia, nos deixando marcas…

Já próximo a Blancarena, paramos em um restaurante pra almoçar, comida boa e bom atendimento, mas o melhor foi depois, atrás do restaurante havia um bonito gramado e uma grande árvore pra acobertar nosso soninho pós almoço…

Depois da cochilada o sol até já havia dado uma tregua e assim rumamos sentido Blancarena, saindo da estrada principal.

"Em suma, tanto naquelas leituras se enfrascou, que passava as noites de claro em claro e os dias de escuro em escuro, e assim, do pouco dormir e do muito ler, se lhe secou o cérebro, de maneira que chegou a perder o juízo." Cervantes

Chegamos em Blancarena e antes de qualquer coisa “corremos” pra ver o mar (que na verdade é o Rio La Plata…), encontasmos as bicicletas em uma árvore e molhamos nossos pezinhos em uma água morna que tava uma delícia! Daí corremos novamente para nos instalarmos no único camping do local. Chegando lá uma mulher mal encarada (uma das poucas pessoas mal encaradas que cruzamos na viagem) nos informou que não haviam vagas! Dissemos que estávamos de bicicleta e que nossa barraca era bem pequenininha ao que ela nos fez esperar mais de hora por uma outra pessoa que poderia resolver nossa situação, mas ela até achava que poderíamos ficar…

Flávio aguardando a boa vontade da mal encarada...

Conseguimos nos bem instalar no camping e ainda deu tempo de dar um mergulho no mar de rio de águas já não tão mornas assim…

Os Uruguaios tem campings mais organizados que os nossos conhecidos no Brasil, com espaços determinados pra cada um

A noite preparamos nossa refeição e erramos na dose do arroz, sendo assim, pudemos presentear nossos vizinhos com um pouco do tempero brasileño.

Tranqüilidade total para dormir no camping, até os carros são proibidos de circular das 12h da noite as 7h da manhã, uma maravilha…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s