Sombra, água fresca, escorpiões…

Mais um dia lindo de sol que dedicaríamos pra conhecer La Paloma, cidade igualmente linda.

De cara fomos ao farol pra ter uma vista panorâmica da cidade.

Tinha que ter fôlego na subida...

Vista privilegiada

Lá de cima, miramos a praia à conhecer

Deixamos o farol e fomos nos refrescar nas geladas águas uruguaias, com direito a atendimento VIP: uma tenda vazia nos proporcionou uma deliciosa sombra. Estacionamos as bikes por ali, estendemos a canga e rapidinho eu já estava tirando uma pestana. Quando acordei o Flávio não estava por ali, em compensação eu estava cercada por uma galera que também veio curtir a sombra. Aprumei o foco e mirei o Flávio correndo na praia… que disposição! Eu queria era sombra mesmo, nem precisava da água fresca… e Flávio estava correndo porque tinha entrado na água e estava com frio, mesmo debaixo do solão, coisas de Uruguai…

Fiquei na prosa com um artesão que estava trabalhando por ali, logo sua companheira e filhos chegaram, vida simples e agradável, compartilhada em bom portunhol.

Almoçamos e voltamos ao camping pra tomar banho cedo e evitar as filas. No camping em La Paloma senti saudade dos banheiros da minha casa…

Quando saímos pra passear nas cidades, colocamos os alforjes dentro da barraca, e a noite eles dormem pra fora. Na noite anterior tivemos a visita de uma aranha bem grandinha que colocamos pra fora, além de uma faxina na barraca que seria pequena demais pra nós três… Mas qual não foi a surpresa do Flávio, quando amarrava sua bike ao lado de um tronco no chão, a avistar um escorpião?!?! ESCORPIÃO! Eu nunca tinha visto um pessoalmente, mas a reputação do mesmo não é nada boa…

Arrumei minhas coisas e fui tomar banho, e lá no banheiro um cadáver me assustou. Chamei uma moça e perguntei o que era: “um escorpião”, respondeu assim, sem mais nem menos, “e não é perigoso?” perguntei assustada frente a sua tranquilidade, “não, esses pretinhos não tem perigo, tem um monte deles por aqui!”. Encerramos a conversa sem que eu estivesse muito convencida…

À noite voltamos ao centro pra um lanchinho. Cidade tão cheia quanto cidade brasileira…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s