Itaipu

Seguindo o roteiro fomos conhecer a Usina de Itaipu, o sol escaldando, como sempre, pegamos um ônibus cheio de turistas até o centro e do terminal pegamos outro ônibus que nos levou à Usina.

Passaram um filme que me lembrou o regime militar brasileiro, aquele golpe do capital internacional patrocinado pelos EUA, regime que aliás iniciou essa coisa das grandes obras, acabou com a educação pública, matou e torturou tantas pessoas. Um filme ufanista e antiquado.

Enquanto seguíamos no andar de cima do ônibus panorâmico, conhecendo essa obra Bi-Nacional, construída pelo Brasil e o Paraguay, pensávamos nos impactos que obras como essas causavam ao planeta, nas chuvas, na temperatura. Sabe-se que as árvores submersas continuam liberando ozônio em grandes proporções até hoje. Além do impacto social, a aglomeração de homens em condições precárias de trabalho, num campo de obras, com pessoas que deixaram suas identidades em distantes cidades. Após a conclusão da obra a maioria destes trabalhadores se espalha em diferentes destinos, certamente deixando os filhos da usina para as mães cuidarem.

Fomos ao mercado e fizemos as compras para a viagem, mas não conseguimos localizar nenhuma loja onde pudêssemos encontrar o refil de gás para nossa cozinha. Compramos macarrão, arroz, caixas de feijão, cebola, alho, óleo, detergente, calabresa e leite em pó. Almoçamos no restaurante do mercado e fomos pra casa.

Ainda era bem cedo e pudemos curtir a piscina até a noite cair. Por fim, como não tínhamos o gás pedimos comida pelo telefone e comemos no hotel, com muita gentileza dos funcionários do hotel que nos ofereceram talheres e ainda lavaram a louça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s