Ilha do Mel

Acordamos com vontade de conhecer esse pequeno paraíso na terra, trilhas entre árvores, praias desertas, poucas pessoas, do jeito que a gente gosta.

Trilhas e rumos

Trilhas e rumos

Saímos em direção a praia das Encantadas, andamos bastante pela praia, seguindo um mapa turístico. Nele, havia vários desenhos de trilhas primárias e secundárias. Chegando ao fim da praia haviam dois caminhos, um ia pelas pedras beirando o mar, outro dava a volta na montanha. Achamos que o primeiro era melhor. Ledo engano.

o caminho das pedras

o caminho das pedras

As pedras eram bem complicadas, com sérios riscos de queda, e só iam piorando a medida que andávamos. Em certo ponto parecia que não havia como passar, mas vimos desenhado em uma pedra uma seta, apontando para uma fenda estreita entre duas enormes pedras. Aninha relutou, queria voltar pra casa, depois tirou a mochila e passou, entreguei as mochilas para ela e passei também, com mais dois quilos ficaríamos ali entalados.

deserta

deserta

Chegamos a próxima praia, andamos mais um bom bocado, depois a subida em um morro e chegamos a Gruta das Encantadas, um ponto turístico com boa infraestrutura. Um espetáculo da natureza, uma caverna enorme feita pelas ondas do mar e pelo tempo.

caminhos dos sertões

caminhos dos sertões

Antes de chegarmos ali encontramos com dois casais, um, depois outro, nos perguntando como se chegava do outro lado, demos as coordenadas e ficamos com dó do despreparo dos mesmos, de chinelos, biquinis, sem água (esses turistas).

DSC_0144

Encantada

Encantada

Perguntamos para algumas pessoas e vimos que havia um barco que levava da praia de Encantadas até o trapiche de Brasília. Preço de passagem de ônibus. Ficamos esperando o barco chegar, entrei um pouco no mar raso, que não afundava jamais. Vimos uma pequena igreja que nos fez uma grata surpresa, ao vermos em suas paredes os 10 mandamentos da Teologia da Libertação.

A opção pelos pobres

A opção pelos pobres

Que bom saber que o verdadeiro cristianismo ainda está presente em alguns locais.

No trapiche outra boa surpresa, uma foca exibida, pousando para nossas fotos e filmagens. Ao que parece apareceu e foi bem tratada com peixes, daí não quis mais ir embora.

A foca

A foca

Trajeto de Encantadas à Brasília

Trajeto de Encantadas à Brasília

Pegamos o barco e voltamos ao trapiche de Brasília, caminhamos até a Fortaleza e percebemos o quanto o mar tem subido por estes lados, tomando a praia, desbarrancando as encostas, dando até pra ver a terra sob as areias da praia. Vilas a beira mar onde só haviam casas abandonadas e a venda.

O que é do mar é do mar...

O que é do mar é do mar…

O forte sombrio e artificial como outras fortalezas, restauradas e frias, lembranças de guerras, de nossos invasores europeus.

Forte Nossa Senhora dos Prazeres (hummm)

Forte Nossa Senhora dos Prazeres (hummm)

Caminhamos de volta, na andança encontramos os dois casais, aqueles, lá de encantada, acabaram fazendo o caminho das pedras juntos, estavam exaustos e felizes por vencerem o desafio da caminhada. Ao chegar no camping encontramos a dona que havia chegado, ocupamos a cozinha, como na noite anterior, preparamos a janta e depois fomos dormir, durante a noite tivemos uma forte chuva.

Dia 06: 27/11/12 – terça-feira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s