Existe um tempo pra cada coisa.

Mais uma viagem é chegada, sinal de férias. Acho que não gosto muito de férias. É uma concentração muito grande de atividades que poderiam ser melhor diluidas ao longo do ano. Por exemplo: eu poderia ir pedalando ou andando pra realizar minhas atividades e não passar 3 horas por dia, 5 vezes na semana, dentro do trem e metrô. Eu poderia viajar para o exterior de 3 a 4 vezes ao ano, ou melhor, o exterior não existiria, seria tudo parte do interior do mesmo mundo.

Pensando bem, não é que não goste de férias, queria mesmo que a vida fosse como as férias e antes que alguém se atreva a me chamar de vagabonds, já aviso que trabalho por demais nas férias!!! Trabalheira essa que já começa antes mesmo dela começar…

Segunda embarcamos pra Bariloche! Quanto frio na barriga! Vamos conhecer as montanhas!!! Sempre optamos por pedalar pelo litoral, é mais fácil, mas olhando as fotos da região (e a palestra do César e da Regina no Encontro de Cicloturismo!) deu vontade de conhecer tanta belezura.

Logo no começo de 2013 nos preparamos pra comprar as carinhas das passagens e tivemos uma excelente notícia! Meu irmão e cunhada grávid@s! E uma outra notícia não tão boa assim: poderia nascer no período das nossas férias… Com dorzinha no coração mantivemos os planos.

Final de setembro e início dos treinos (que se iniciam com 3 meses de antecedência), primeiro pedal pra Paranapiacaba. Chuvão e frio pra treinar o espírito e “tartarugas” no acostamento pra treinar a paciência – SÓ QUE NÃO! – Baita desrespeito com @s ciclistas! Flávio escorregou  no degrau do acostamento. Tombinho de leve, nenhum arranhão… será? SQN… Um “arranhãozinho” no osso do cotovelo, 6 semanas de gesso. Na semana seguinte ao nosso incidente, uma moça teve um tombo parecido e quebrou a perna. Mobilização d@s ciclistas, em especial do SOS Ciclistas, foi feito abaixo assinado relatando a coleção de acidentes no local e solicitando a retirada de uma das peças destinada a diminuir a velocidade dos carros. Bingo! Retiraram!

Com o acidente fomos obrigad@s a adiar a viagem e descobrimos que não se paga nada pra mudar as datas das passagens. O Flávio retomou os treinos no rolo e fez algumas sessões de fisioterapia, mas está ainda com uma dorzinha no braço (coisa poca!).

A Fernanda nasceu… 🙂

1388932395901

Engordamos um bocado com as festas de fim de ano… não conseguimos fazer nenhum pedal longo e nos últimos dias só corremos mesmo, uma vez que meu pneu traseiro estourou! Por sorte na subida…

Viajar de bicicleta é mesmo se lançar no desconhecido, parece até com viver. Impossível controlar todas as variáveis.

Plano X Realidade

Anúncios

Uma resposta em “Existe um tempo pra cada coisa.

  1. Pingback: Sobre Lagos e Montanhas: pedal pela Patagônia entre Argentina e Chile | Ciclos, Letras e Quintais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s