A famosa Rota dos 7 Lagos.

Cicloviazinha pra sair de Angostura que durou bem pouco e logo estávamos na estrada novamente, revezando entre faixa branca e acostamento não pavimentado. Como no dia anterior, uma serrinha, com velocidade mais segura dos carros.

A estrada ia serpenteando um emaranhado de lagos que só olhando no google pra tentar entender: Mais um pouco de Nahuel Huapi, Correntoso, Bailley Willys, Espejo Grande.

Mais um dia de muitos encontros cicloturísticos pelo caminho, todos vindos do norte pro sul (como agente é estranho… só nós vamos contra o vento?). Na foto abaixo, conversando com um colombiano que apesar dos dias frios e chuvosos, alega não saber mais viajar de outro jeito… deveríamos fundar algo como o CA – Cicloviajantes Anônimos – pra tentar entender…

Alguém mais carregado que agente!

Alguém mais carregado que agente!

Fazendo pose!

Fazendo pose!

Depois que passamos a estrada que levaria a Villa Traful, acabou o asfalto e entramos por um longo trecho de estrada que está em construção, uma mistura de terra e rípio onde encontramos um primeiro grupo de ciclistas (uns 5 garotos) pedalando no mesmo sentido que o nosso, mas com um ritmo superior, ou estavam pedalando rápido pra espantar o frio.

Já estávamos ficando cansados quando chegamos ao destino do dia, o Camping Pichi Traful (há um hotel na estrada, bem grande, pouco antes de chegar ao camping). Estava bem frio e chovendo. Tentamos montar a barraca abaixo de alguma árvore que a protegesse melhor, mas esquecemos de nos atentar pra direção do vento.

Gastão, um rapaz que estava acampado no camping veio falar com agente, ele estava viajando com uma bici alugada e estava bem empolgado. Combinamos de seguir viagem juntos no dia seguinte.

Logo na chegada ao camping, olhei pros banheiros e pensei em inaugurar meus banhos de lencinho… era feito de madeira compensada e tinha o teto aberto… como sobrevivem ao frio minha gente? Mas olhando mais de perto não era tão mal, grande, com vários ganchos pra pendurar as coisas e tinha água caliente! Nada mal… (Obs: Banheiros de camping são um dilema pra mim… por isso me pegarei falando sobre eles algumas vezes por aqui…)

Com todas as nossas roupas e com a máquina fotográfica dentro da sacolinha, fomos dar um “rolezinho” pra tentar captar um pouco da beleza do local, mas não conseguimos. Tem que ir lá pessoalmente pra registrar na retina.

Lago Traful

Lago Traful

Chuviscadinhos no topo do morro.

Chuviscadinhos no topo do morro.

Colorido caprichoso.

Colorido caprichoso.

Que as árvores nos protejam.

Que as árvores nos protejam.

Jantamos pizza na lanchonete/ mercadinho do camping, estava uma delícia! A administração do camping parece ser nova. Já havíamos lido algumas críticas de abandono sobre o local, mas parece que as coisas estão melhorando. Recomendado.

Dia 06 – 01/02/14 (sábado)

De Villa La Angostura a Camping Pichi Traful

Pedal:

*Distância: 53,26 Km

*Velocidade Média: 9,6 Km/h

*Velocidade Máxima: 41,6 Km/h

*Tempo: 5h 31min

*Total: 152,9 Km

Anúncios

2 respostas em “A famosa Rota dos 7 Lagos.

  1. Pingback: Sobre Lagos e Montanhas: pedal pela Patagônia entre Argentina e Chile | Ciclos, Letras e Quintais…

  2. Pingback: Sobre Lagos e Montanhas: pedal pela Patagônia entre Argentina e Chile | Ciclos, Letras e Quintais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s