Que valga la pena.

DSC_0923

Por conta dos ventos, ficamos mais um dia em Junin. Um dia pra ficar à toa, mas após a manhã toda descansando, saímos à caminhar pela cidade. Fomos até um rio que ficava no final da rua e, espantosamente, mesmo com a friaca que fazia, alguns homens pescavam estando dentro do rio! Não sei que mágica eles faziam pra não congelar…

Depois fomos conhecer a Igreja que tenta canonizar uma pequena Mapuche, que faleceu em 1904 na cidade, Laura Vicuña . Não entendi nada sobre os milagres da garota, mas havia uma senhora, também com feições Mapuches, explicando sobre os detalhes da Igreja, muito bonita, com grande sincretismo religioso.

Depois passamos em um museu bem simples, onde a maior atração foi a guia Olga, que nos falou um pouco da religiosidade dos povos originários, que ainda se mantém sem tanta influência católica.

DSC_0926

 Dia 10 – Junin de Los Andes – 05/02/14 (quarta-feira)

Anúncios

Uma resposta em “Que valga la pena.

  1. Pingback: Sobre Lagos e Montanhas: pedal pela Patagônia entre Argentina e Chile | Ciclos, Letras e Quintais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s